Notícias <<VOLTAR

​Fundação Cultural promove ato no Dia Internacional da Luta Contra Homofobia

16/05/2019

Focada no combate a homofobia, a Fundação Cultural de Uberaba por meio da Coordenadoria de Políticas Públicas LGBT realiza uma mobilização contra homofobia. O evento será realizado nesta sexta-feira (17), das 14h até às 16h, na Praça Rui Barbosa. Haverá um ato simbólico com espaço de fala para a organização e os LGBT’s, com o intuito de reforçar a importância do movimento. Também serão usadas frases de impacto para atingir o público em geral. Além da manifestação, haverá uma performance com o cantor Peixinho, com cover de Cazuza e Cássia Eller.  

A data foi escolhida lembrando da exclusão da Homossexualidade da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde da Organização Mundial da Saúde em 17 de maio de 1990, oficialmente declarada em 1992.
“Nós queremos chamar a atenção das pessoas que estão na praça, das que estão no trabalho, pegando um ônibus, e assim conscientizá-los de que a homofobia precisar ter um fim e que é preciso aprender a conviver com as diferenças”, explica o Coordenador de Políticas Públicas LGBT, Valdir Santana. Em 2018 registrou-se 420 assassinatos de LGBT brasileiros, segundo o Grupo Gay da Bahia (GGB). 

Igor Freitas participará da manifestação e explica a necessidade deste tipo de ação. “Os eventos que a Fundação Cultural de Uberaba promove são de uma importância enorme dentro no nosso meio LGBT, ajudam a conscientizar as pessoas de que ser gay, lésbica e trans não é doença e sim uma forma de amor e uma forma de ser amado. Vejo muitos casos de mortes de travesti, sendo assassinados e isso me machuca, porque em pleno século XXI as pessoas não são humanizadas, não se preocupam com a dor do outro.” Igor ainda acrescenta que a ação ajuda a implantar a sementinha do amor ao próximo e tenta fazer com que a população veja que “todos somos um só, independe de sexo, raça e religião, e que consideramos justa toda forma de amor”.

A ação conta com a parceria o Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFAM), Comissão da Diversidade Sexual da 14° Subseção da Ordem dos Advogados Brasileiros (OAB), Ong Teia de Ideias, Ong LGBT Marco Antônio do Nascimento e Fundação Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon).

Raiane Duarte - Estagiária Jornalismo

<<VOLTAR